domingo, 23 de setembro de 2007

Paraíso S/A



Do outro lado da vida
o paraíso perdido.
Do outro lado da rua
Tod'aquele sentido
de coisa que deve ser,
mas sempre, nunca é.

Est' avenida longa,
minha risada zonza,
Barracos na margem,
A pobreza e a Globo.
Rio disto e me assombro:
Riqueza, mídia e miséria.

Paraíso na terra,
Grana como capim,
Shopping Center Morumbi.
Consumir sua alma...
Não fechamos. Compre aqui:

Biscoito de chocolate,
garrafa de conhaque,
felicidade a granel,
Amores vagabundos.
O paraíso, hoje,
não está mais no céu.

Um comentário:

THIAGO BORGES disse...

uahuah...

ótimo!!

hoje em dia, tudo tem seu preço... tudo está à venda...

daqui uns tempos, nasceremos com nosso próprio código de barras...